quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Será que estou ficando louco?

As vezes penso que estou enlouquecendo, pois neste sábado fui participar de um encontro, como de costumes, cheguei atrasado e este já havia terminado. Então voltando para casa parei em frente a um bar que estava tocando funk "proibidão". Parei para analisar aquelas cenas, motos, carros, sorrisos, bebidas e muitas pessoas dançando. Olhando corpos se mexendo, quadril pra lá e cá. E não entendia o porque daquilo tudo, sei que o problema não é a musica, não podemos ser simplistas e colocar a culpa na música, pois sabemos que a "música" é mercadoria, e se uma mercadoria vende é porque tem consumidor. O problema então está no consumidor? Talvez sim, percebo que nossa sociedade, principalmente os jovens, tende a rebolar, lembro-me que a 10 anos atrás era o Axé e a quinze era a Lambada.Mas também imagino que não podemos chamar o "consumidor" de alienado e sem ideologia. Pois será que esta postura não é uma válvula de escape para todos os problemas que nos rodeiam? Não sei, apenas sei que acho que estou enlouquecendo e virando esquizofrênico, pois vejo muitas coisas, acredito que poucos percebem o momento complicado em que vivemos, vejo guerras particulares e semi-totais, vejo racismo, sexismo, fome, destruição, má qualidade nos serviços públicos, políticos fazendo sua própria politicagem. E além de ver, me indigno e tento mudar, de uma forma ou de outra, mesmo não sendo o momento da tal "Revolução", não podemos ficar alheio a informação e ao conhecimento.
Será que estou enlouquecendo, ou será que estou vacinado contra o vírus chamado Estagnação Mental. Respeito e zelo pela Autonomia, desde que está não interfira na Autonomia alheia. Infelizmente não vejo motivos para certas coisas.
Fui pra casa revoltado, mas com o tempo fui me acalmando e percebendo que aquelas pessoas estão militando ideologicamente sim! E sua ideologia é, "Deixa como está, pois estou sobrevivendo e me adaptando ao Sistema".

6 comentários:

  1. Primeiramente parabéns pelo Blog professor! Você influenciou e ainda influencia muita gente, boa parte do senso crítico e da sede de mudança que tenho devo ao senhor pelas aulas.

    Falando do post, eu concordo, mas acho errado pensar "Deixe como está, pois estou sobrevivento e me adaptando ao sistema". Na minha opinião as coisas só mudaram e melhoraram de verdade ao longo da história devido a revolta, quando pensamos "estou me adaptando..." jogamos a toalha e deixamos pra lá. Estou certo?
    Enfim...bom post até + ;)

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo,estamos carentes de cultura,de lazer,de educação, entre outros, e até mesmo de auto confiança para encarar o mundo.Você bem sabe que somos qualificados através de nossas ações e até mesmo pela roupa que usamos.Ontem ouvi de um colega de trabalho, de que quem usa termo é tido como pessoa inteligente, ora pois,há tantos politicos sem conteúdo nenhum nos representando, todos bem engravatados, que não querem sujar seus sapatos caros na lama da periferia.Políticos que só fazem vergonha com suas robalheiras,e nada acontece com eles.E a nação quando vai protestar é recebida pela tropa de choque como se fossem os ladrões. Ah, meu caro amigo, infelizmente somos julgados pela nossa aparência física e modal, tente entrar numa loja de grife com jeans bastante usado: o segurança te segue a cada corredor:já aconteceu isso comigo cara.Falta tanto para esse país crescer, e o fundamental é a educação. Continue mostrando aos seus alunos o quão é importante se ter educação e uma vasta bagagem acadêmica, temos que crescer culturalmente, e dá um basta a tanta hipocresia. Parabéns pelo blog, e tenha sucesso de vida, e nunca deixe de ser o que és cara. Um grande abraço de seu amigo Flávio F. Tomáz

    ResponderExcluir
  3. Depende do ponto de vista, do que significa estar louco, mas em questão do funk proibidão, é exatamente isso que acaba fechando a mente das pessoas, não pelo fato de escutá-lo mas de se tornar seu vício, não olhando ao seu redor e falar 'perae alguma coisa tá errada aqui'. Para eles é mais fácil participar do que ser 'mal visto' por seus ditos amigos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Porraa .. te conheço a pouco tempo e tive um contato apenas com vc ! e nunca esqueci a historia dos macaquinhos em jaulas , vejo que sei o que é viver em uma jaula é uma merda por isso estou abrindo meus olhos e tento não ser alienada !

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o Flávio F. Tomáz!

    Nossa sociedade está carente no que diz respeito a cultura útil. Todos tem direitos de se divertir como querem... mas as pessoas devem ter consciência do ONDE e QUANDO se divertir.
    A cada dia que passa a vulgarização da sexualidade das pessoas está cada vez mais explícito, elas se esquecem de que as crianças dependem do que ensinamos à elas. Quando crescem e se tornam algo que a sociedade não aprova, então são sensuradas, por sua vez continuam fazendo, pois foi ensinado dessa forma.
    Quanto mais conhecimento a sociedade tiver, melhor orientadas nossas crianças serão... neste caso, precisamos adaptar aqueles que não estão adaptados...

    ResponderExcluir